Campanha de vacinação contra a gripe

O que é a vacina?

A vacina contra a gripe, que tem ação imunitária durante 12 meses é, comprovadamente o meio mais eficaz de prevenção da infecção gripal e das suas complicações, com a vantagem de não implicar riscos pois é feita a partir de vírus inativados.

A cada ano mais de 150 milhões de pessoas são vacinadas em países de todo o mundo, porém, esse número está ainda muito abaixo do desejado.

Segundo orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS), a vacina contra gripe é composta por três tipos de vírus influenza (2 vírus influenza tipo A e 1 tipo B) e esta composição é atualizada a cada ano com base nos dados de vigilância epidemiológica da gripe (dados laboratoriais e clínicos) fornecidos por uma rede mundial de Centros de Vigilância da Gripe, inclusive com informações coletadas no Brasil, o que a torna adequada para o nosso país.

A vacina atua de modo a ensinar o sistema imunológico a concentrar suas forças para um contra-ataque rápido. Como os vírus apresentam mutações constantes nos seus antígenos (alvos imunológicos), hemaglutinina (HA) e neuraminidase (NA), isso impede que os leucócitos B e T, treinados pela vacina anterior, venham a se juntar a eles; por isso, uma nova vacina sempre deve ser produzida com os vírus das temporadas anteriores.


Qual é a época ideal de vacinação?

A época ideal de vacinação contra a gripe é o outono. No Brasil , entre os meses de abril e maio.

Como a vacina precisa de um determinado tempo para estimular o sistema imunológico e conferir proteção ao vacinado, a vacinação deve ser feita antes do inverno, época em que a aglomeração de pessoas em locais abrigados facilita a disseminação da doença.

A quantidade máxima de anticorpos é atingida após 1 a 2 meses da vacinação, daí a razão da vacina ser aplicada no outono, estação do ano que precede o inverno


O que é a gripe?

A gripe é uma das doenças respiratórias que mais acomete o homem (mais de 10% da população mundial tem, pelo menos, uma gripe a cada ano). Ela é causada por um vírus específico, o vírus Influenza, descoberto em 1933. Esse vírus, cientificamente conhecido como Myxovirus influenza, é um vírus do tipo RNA, classificado na família Orthomyxoviridae. Dentro desta família existe apenas um gênero, Influenza vírus, composto por três sorotipos, A, B e C, que se distinguem pelo fato dos seus antígenos internos apresentarem reações antigênicas cruzadas entre membros de cada sorotipo, mas não entre sorotipos diferentes.

Existem ainda, outras diferenças biológicas importantes:

  • Enquanto o vírus influenza A tem sido isolado em muitas espécies animais, além do homem, o vírus influenza B é exclusivamente humano.
  • Quando comparamos as glicoproteínas de superfície do vírus influenza A, estas exibem uma maior variabilidade, se comparadas com os vírus B e C.
  • Análises específicas permitem dizer que o vírus influenza A e B estão, morfológica e molecularmente, mais estreitamente relacionados, se comparados ao C.
  • As estirpes epidêmicas são classificadas como A ou B, dependendo das propriedades antigênicas internas (não glicolisadas).
  • Os vírus influenza C possuem fatores antigênicos internos distintos dos encontrados nas estirpes A e B e, o seu papel na morbilidade por gripe é menor, uma vez que a sua circulação endêmica é clinicamente pequena. O vírus da gripe é altamente mutante, o que faz com que possa alterar suas características de tempos em tempos, sendo ainda de fácil disseminação, o que possibilita que um indivíduo tenha vários episódios de gripe durante a vida.
  • Na história mundial da gripe sabe-se que aproximadamente a cada 10 anos surge uma nova cepa viral com características muito diferentes dos demais membros de sua família. Neste momento, ocorre a condição propícia para a instalação dos grandes surtos de infecção.
  • O contágio pelo Myxovirus influenza é feito pela penetração do vírus no corpo, por meio de gotículas inaladas. Uma vez dentro do organismo, em condições normais, instala-se ele dentro de células, reproduz-se e continua a invadir outras células até que as células de defesa do sistema imunológico o persigam e o exterminem, sendo que todo este processo dura, aproximadamente uma semana, acarretando a série de sintomas peculiares da Gripe. A gripe, por enfraquecer o sistema imunológico, pode levar à morte pois possibilita a exacerbação das infecções provocadas por outros agentes.

Sobre a Campanha

As instalações da Prohosp Distribuidora de Medicamentos foram projetadas para atender aos requisitos regulatórios do setor e especialmente a Rede de Frio, dispondo de recursos tecnológicos avançados para garantir a qualidade e segurança em cada uma das etapas da operação logística, do recebimento à expedição dos imunobiológicos.

Contando com uma ampla câmara refrigeradora, a Prohosp Distribuidora de Medicamentos, oferece espaço dedicado para armazenamento das vacinas para os clientes, tendo sua entrega parcelada quando necessário.

A coleta e entrega das vacinas são programadas, contando com a melhor qualidade no serviço e os cuidados no armazenamento, proporcionando tranqüilidade aos clientes no recebimento de suas vacinas, acompanhadas de formulário de recebimento/expedição, conferidos pelo responsável Técnico.

Deseja reservar seu pedido de vacinas? Entre em contato!

  • Paraná +55 41 3246-3376
  • Rio de Janeiro +55 21 2560-4500
Combate à Corrupção denuncia@prohosp.com.br